15 de jun de 2012

Surya Namaskar



Uma lenda hindu relata que, há cerca de 300 anos, um sábio que sofria de hanseníase orou a Surya, o deus Sol, para obter a cura. Ele foi inspirado a escrever oito versos em sânscrito para agradar ao deus, considerado fonte da vida e força que anima nosso corpo. Quando terminou o último, estava completamente sem sintomas da doença. Por causa desse fato, os hindus acreditam que, para obter saúde, deve-se reverenciar Surya, permanecendo em pé sob o Sol, com as mãos unidas em forma de oração e os olhos fechados. Essa é uma das muitas histórias que contam a origem da saudação ao Sol (tradução literal do sânscrito surya namaskar), uma das seqüências de movimentos mais belas da ioga.

Outra lenda vai mais além no tempo e remonta à pré-história, quando o homem reverenciava Savitri, outra denominação para o mesmo deus. Seja qual for a raiz desse encadeamento de 12 posturas, uma coisa é certa: “Savitri é a inteligência que está por trás de toda criação, a fonte de todas as formas de vida”, afirma Pedro Kupfer, fundador do Instituto Dharma-Yogashala, de Florianópolis. “Por isso, reverenciá-lo conduz ao conhecimento da própria força interior e traz leveza e felicidade ao coração.”

Ainda segundo a ótica hindu, saudar o astro significa honrar tanto o Sol interior quanto o exterior, a força criativa do Universo que os iogues acreditam irradiar dentro e fora do corpo. “Diz a lenda que o Sol fica tão agradecido que um de seus raios vem habitar o plexo solar do praticante, dando calor, saúde e alegria”, conta
Benefícios dos pés à cabeça

A ação da surya namaskar se estende por um vasto território que traz vantagens para o corpo todo. “Ela alonga e fortalece as principais cadeias musculares, movimenta todas as seções da coluna vertebral e equilibra o sistema respiratório”, afirma o professor Cláudio Duarte, presidente da Associação Brasileira de Yoga. E ainda há mais: a saudação ao Sol estimula a circulação sanguínea, linfática e plasmática, fortalece os nervos que revestem a coluna e ainda melhora a distribuição do líquido sinovial, que irriga cartilagens, articulações e tendões, reduzindo as chances de surgimento de doenças reumáticas.



Anna Ivanov, professora do Centro de Estudos de Yoga Narayana, de São Paulo. 




Como tudo o que diz respeito à yoga, os asanas atuam também nas esferas emocional, psicológica e nervosa, acalmando emoções, aumentando a concentração e proporcionando estabilidade mental. 
O trabalho respiratório profundo e suave que acompanha os movimentos desintoxica e purifica os canais por onde a energia circula, e ela então é distribuída para irrigar órgãos, vísceras, tecidos e células.
Paz e Luz!
Namaskar  ( a Divindade em mim reconhece e saúda a Divindade em ti )
Judi Menezes




Nenhum comentário: